Opinião: Qual a grande diferença no respeito dos motoristas para os ciclistas no Brasil e na Itália?

Autor: Henrique Andrade

Tenho pedalado aqui na Itália esses últimos dias e tenho reparado em algumas coisas. A grande diferença entre pedalar no Brasil e na Itália, é que na Itália, passar por cima do ciclista não é uma opção.

Rua ciclista

Esse texto é sobre a relação entre o motorista e o ciclista, não vou entrar no mérito do incentivo que o governo dá para os ciclistas pedalaram, como ciclovias, ciclofaixas segurança e etc… Vou falar sobre o convívio do ciclista com o motorista.

Muitas vezes, quando ouvimos falar de pedalar em países europeus, imaginamos que as pessoas vão estender tapetes vermelhos para os ciclistas, que vão explodir fogos de artifício quando você trocar seu carro por uma bike… enfim… Mas o que eu tenho percebido aqui, é uma coisa bem mais simples, mas que na minha opinião, é bem mais importante.

No trânsito, a bike na Itália é considerada como um veículo qualquer e PONTO! Existe um respeito, que é nada mais nada menos, o que a lei manda. O motorista enxerga a bike como um outro carro (que tem a preferência, por ser mais frágil).

Como existe essa interpretação, os carros NÃO veem como uma possibilidade passar por cima do ciclista, afinal, você não passaria por cima de um carro…Mas no Brasil, passar por cima do ciclista, é algo que as vezes parece ser A PRIMEIRA OPÇÃO DO MOTORISTA.

Na Itália o ciclista tem seus direitos e deveres. Se o ciclista fizer merda… Vai tomar buzinada… Do mesmo jeito que um carro tomaria se fizesse besteira. E essa interpretação é extremamente importante… Não é necessário um tratamento especial, nem luzes e toques de trombeta quando passar um ciclista… é necessário somente que a lei seja seguida e tudo funciona perfeitamente bem!

Fonte: Pra Quem Pedala

Adicione um comentário

*
*
*